topo
Jornal Eletrônico da Embrapa Milho e Sorgo (Sete Lagoas-MG)   |
   Ano 07 - Edição 44 - Abril de 2013
   Ano 13 - Edição 112 - Setembro/Outubro de 2019 
   Ano 13 - Edição 111 - Agosto de 2019 
   Ano 13 - Edição 110 - Julho de 2019 
   Ano 13 - Edição 109 - Junho de 2019 
   Ano 13 - Edição 108 - Maio de 2019 
   Ano 13 - Edição 107 - Abril de 2019 
   Ano 13 - Edição 106 - Março de 2019 
   Ano 13 - Edição 105 - Janeiro/Fevereiro de 2019 
   Ano 12 - Edição 104 - Nov. e Dezembro de 2018 
   Ano 12 - Edição 103 - Outubro de 2018 
   Ano 12 - Edição 102 - Setembro de 2018 
   Ano 12 - Edição 101 - Agosto de 2018 
 
 
seta
  ARTIGO logo Embrapa
  imagem da notícia  
Recomendações de épocas de semeadura para o sorgo granífero em três municípios brasileiros

Na região Centro-Sul do país, a maior parte da cultura do sorgo granífero é cultivada extemporaneamente na segunda safra, estando sujeita à deficiência hídrica, sobretudo na fase terminal do ciclo. O uso dos resultados de simulação gerados com os modelos de crescimento de cultura permite quantificar os riscos climáticos envolvidos para diferentes épocas de semeadura e, assim, ajustar o sistema de produção de sorgo considerando um rendimento esperado. Modelos baseados em processos têm sido empregados com sucesso para esta finalidade.

Objetivou-se com este trabalho empregar o modelo CSM-CERES-Sorghum para quantificar a produtividade esperada de grãos de sorgo para diferentes épocas de semeadura, em três municípios brasileiros. Utilizaram-se dados históricos de clima de Rio Verde, GO, e Janaúba e Sete Lagoas, MG, juntamente com o modelo CSM-CERES-Sorghum, previamente calibrado para a cultivar BRS 310, para simular cenários de épocas de semeadura semanais de sorgo.

Uma metodologia baseada na quebra de produtividade da cultura em relação a um valor médio máximo obtido em regime de sequeiro foi empregada para definir janelas de semeaduras associadas a certo nível de risco. Aceitando-se perdas de produtividade de até 10%, a semeadura do sorgo, em primeira safra, deve ser realizada entre meados de outubro e meados de dezembro e janeiro, nos municípios de Sete Lagoas e Rio Verde, respectivamente. Já em Janaúba, a semeadura deve ocorrer entre os finais dos meses de outubro e de novembro, não sendo possível realizar uma segunda safra em regime de sequeiro.

A melhor data de semeadura para Janaúba é 14 de novembro. Em Rio Verde, GO, se a cultura do sorgo for semeada até meados de janeiro, a produtividade média esperada é no máximo 10% menor que a melhor produtividade média da primeira safra. Para a semeadura em 20 de fevereiro, espera-se uma quebra na produtividade de 47% em relação à semeadura de 2 de janeiro. Para Sete Lagoas, MG, a melhor data de semeadura do sorgo seria 7 de novembro. Após esta data, a produtividade se reduz consideravelmente, chegando a uma quebra de até 72% para o plantio em 20 de março, data limite para a semeadura conforme a recomendacao do Mapa.

Para ler o trabalho na íntegra, clique aqui.

Autores:

Marine Cirino Grossi
Eng. Agrícola, Mestra em Meteorologia Agrícola, Universidade Federal de Viçosa, Av. P.H. Rolfs, s/ nº, Campus Universitário - CEP 36.570-000 - Viçosa - MG; Bolsista CNPQ DesenvolvimentoTecnológico e Industrial B.

Camilo de Lelis Teixeira de Andrade
Eng. Agrícola, Doutor, Pesquisador em Irrigação, Embrapa Milho e Sorgo, Sete Lagoas, MG. camilo.andrade@embrapa.br

Flávio Barbosa Justino
Meteorologista, Doutor em Ciências Atmosféricas, Professor Adjunto, Universidade Federal de Viçosa, Departamento de Engenharia Agrícola Av. P.H. Rolfs, s/ nº, Campus Universitário - CEP 36.570-000 - Viçosa - MG.

Lília Aparecida de Castro
Graduanda em Engenharia Ambiental, UNIFEMM - Centro Universitário de Sete Lagoas, Bolsista PIBIC/CNPq.

José Avelino dos Santos Rodrigues
Eng. Agrônomo, Doutor em Genética e Melhoramento de Plantas, Pesquisador da Embrapa Milho e Sorgo, Sete Lagoas, MG.
avelino.rodrigues@embrapa.br

  COMENTÁRIOS  
 
Nome Completo
E-mail
Comentário
OBS.: Os comentários são previamente analisados antes de sua publicação.
 
 
 
 
  ESPAÇO DO LEITOR
 
imagem de envelope

Entre em contato com a equipe que produz o jornal eletrônico Grão em Grão. Sugira reportagens, temas para serem abordados nos artigos, eventos, enfim, emita seu ponto de vista sobre o jornal. Você tem duas maneiras de interagir conosco:

por e-mail: cnpms.nco@embrapa.br ou
por telefone: (31) 3027-1272

  CADASTRO
 

Para se cadastrar e receber nosso informativo via e-mail, clique aqui.

Acesse também o nosso jornal no endereço http://grao.cnpms.embrapa.br

Caso queira, a qualquer momento, cancelar o recebimento do informativo, clique aqui ou envie uma mensagem para cnpms.nco@embrapa.br solicitando a retirada de seu nome da lista de leitores.

  EXPEDIENTE
 

O jornal eletrônico Grão em Grão faz parte do Programa de Comunicação Organizacional da Embrapa Milho e Sorgo.

Supervisor do NCO (Núcleo de Comunicação Organizacional): Clenio Araujo

Jornalistas responsáveis: Clenio Araujo (MG 6279 JP), Guilherme Viana (MG 06566 JP), José Heitor Vasconcellos (RJ 12914 JP) e Marina Torres (MG 08577 JP)

Desenvolvedor: Luiz Fernando Severnini

Programador Visual: Alexandre Esteves Neves

Edição: NCO (Núcleo de Comunicação Organizacional)

Revisão: Antonio Claudio da Silva Barros

Fotos desta edição: Ivan Cruz e arquivo NCO (Núcleo de Comunicação Organizacional) da Embrapa Milho e Sorgo

Chefia da Embrapa Milho e Sorgo: Antônio Álvaro Corsetti Purcino (chefe-geral), Sidney Netto Parentoni (chefe-adjunto de Pesquisa e Desenvolvimento), Jason de Oliveira Duarte (chefe-adjunto de Transferência de Tecnologia) e Mônica Aparecida Nazareno (chefe-adjunta de Administração)

 
logo da Embrapa