topo
Jornal Eletrônico da Embrapa Milho e Sorgo (Sete Lagoas-MG)   |
   Ano 05 - Edição 32 - Outubro de 2011
   Ano 13 - Edição 112 - Setembro/Outubro de 2019 
   Ano 13 - Edição 111 - Agosto de 2019 
   Ano 13 - Edição 110 - Julho de 2019 
   Ano 13 - Edição 109 - Junho de 2019 
   Ano 13 - Edição 108 - Maio de 2019 
   Ano 13 - Edição 107 - Abril de 2019 
   Ano 13 - Edição 106 - Março de 2019 
   Ano 13 - Edição 105 - Janeiro/Fevereiro de 2019 
   Ano 12 - Edição 104 - Nov. e Dezembro de 2018 
   Ano 12 - Edição 103 - Outubro de 2018 
   Ano 12 - Edição 102 - Setembro de 2018 
   Ano 12 - Edição 101 - Agosto de 2018 
 
 
seta
  NOTÍCIAS logo Embrapa
  imagem da notícia  
Plano Agricultura de Baixo Carbono busca difundir práticas sustentáveis

Em todo o país, seminários e uma campanha de mídia divulgam Plano de Agricultura de Baixa Emissão de Carbono (Plano ABC), lançado em 2010 pelo Governo Federal. O Plano tem como objetivo reduzir a emissão de gases causadores do efeito estufa na agricultura e, para isso, incentiva produtores rurais a adotarem técnicas agrícolas sustentáveis.

O ABC desenvolve estudos e pesquisas, por meio da Embrapa, e fomenta a transferência de tecnologias que ampliam a produtividade da agricultura e promovem a conservação ambiental. Além disso, foi criado um programa de crédito (Programa ABC), que oferece recursos para financiamento a produtores rurais que invistam em práticas sustentáveis.

Para o pesquisador da Embrapa Milho e Sorgo, Miguel Marques Gontijo Neto, o Plano ABC cria um cenário favorável para que os produtores rurais brasileiros aperfeiçoem seus sistemas de produção, adotando tecnologias, práticas e processos que aumentem sua renda e promovam benefícios ambientais. “Será possível se capacitar e ter acesso a crédito específico - Programa ABC, com linha de crédito na safra 2011/2012 de 2 bilhões de reais, com taxa anual de 5,5% e períodos de carência compatíveis com a atividade financiada”, explica.

Miguel ressalta que os objetivos do Plano ABC só serão atingidos se houver mudanças “dentro da porteira”. Ou seja, o produtor rural precisa adotar tecnologias e práticas mais sustentáveis.

De acordo com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), o Plano ABC busca difundir um modelo de agricultura, que contribua com a redução do aquecimento global. Para isso, incentiva a adoção de tecnologias e prevê metas e resultados até 2020. Conheça, a seguir, as ações propostas.

Planio direto na palha
A técnica dispensa o revolvimento do solo e evita a erosão com a semeadura direta na palha da cultura anterior. Protege o solo, reduz o uso de água, aumenta a produtividade da lavoura e diminui despesas com maquinário e combustível. O objetivo é ampliar os atuais 25 milhões de hectares para 33 milhões de hectares.

Recuperação de pastagens degradadas
É preciso transformar as terras degradadas em áreas produtivas para a produção de alimentos, fibras, carne e florestas. O governo quer recuperar 15 milhões de hectares.

Integração Lavoura-Pecuária-Floresta
O sistema busca alternar pastagem com agricultura e floresta em uma mesma área. Isso recupera o solo, incrementa a renda e gera empregos. A meta é aumentar a utilização do sistema em 4 milhões de hectares.

Plantio de florestas
O plantio de eucalipto e de pinus proporciona renda futura para o produtor e reduz o gás carbônico do ar graças ao oxigênio liberado pelas árvores. O objetivo é aumentar a área de 6 milhões de hectares para 9 milhões de hectares de florestas plantadas.

Fixação biológica de nitrogênio
A técnica busca desenvolver microorganismos/bactérias para captar o nitrogênio existente no ar e transformá-lo em matéria orgânica para as culturas. Isso permite a redução do custo de produção e melhora a fertilidade do solo. O governo quer incrementar o método na produção de 5,5 milhões de hectares.

Tratamento de resíduos animais
A iniciativa aproveita os dejetos de suínos e de outros animais para a produção de energia (gás) e de composto orgânico. Outro benefício é a possibilidade de certificados de redução de emissão de gases, emitidos por mercados compradores. O objetivo é tratar 4,4 milhões de metros cúbicos de resíduos da suinocultura e outras atividades, deixando de lançar 6,9 milhões de toneladas de CO2 equivalentes na atmosfera.

O Plano ABC também incentiva os estudos de adaptação de plantas, de sistemas produtivos e de comunidades rurais aos novos cenários de mudanças climáticas. Para a implementação do ABC, está prevista uma série de atividades integradas, como divulgação, capacitação de técnicos e produtores rurais, pesquisas, transferência de tecnologia, crédito rural e disponibilização de insumos.

 

Texto: Marina Torres (MG 08577 JP)
Jornalista / Embrapa Milho e Sorgo (Sete Lagoas-MG)
www.cnpms.embrapa.br
Núcleo de Comunicação Organizacional (NCO)
Tel.: (31) 3027-1272
E-mail: marina@cnpms.embrapa.br

 

  COMENTÁRIOS  
 
Nome Completo
E-mail
Comentário
OBS.: Os comentários são previamente analisados antes de sua publicação.
 
 
 
 
Renato Seraphim; Hernan Pettinari | 24/10/2011 - 18:06
Dear all,

Good news about credit carbon for corn.

Best regards

Marconi Dias
Clenio Araujo | 07/08/2012 - 14:46
Boa tarde, Marconi

Agradecemos o comentário

Atenciosamente

Clenio Araujo / jornalista da Embrapa Milho e Sorgo
WESLEY DO NASCIMENTO LOPES | 30/08/2013 - 11:11
é isso ai,gostei !
Clenio Araujo | 30/08/2013 - 11:27
Obrigado pelo retorno, Wesley

Clenio Araujo / jornalista da Embrapa Milho e Sorgo
  ESPAÇO DO LEITOR
 
imagem de envelope

Entre em contato com a equipe que produz o jornal eletrônico Grão em Grão. Sugira reportagens, temas para serem abordados nos artigos, eventos, enfim, emita seu ponto de vista sobre o jornal. Você tem duas maneiras de interagir conosco:

por e-mail: cnpms.nco@embrapa.br ou
por telefone: (31) 3027-1272

  CADASTRO
 

Para se cadastrar e receber nosso informativo via e-mail, clique aqui.

Acesse também o nosso jornal no endereço http://grao.cnpms.embrapa.br

Caso queira, a qualquer momento, cancelar o recebimento do informativo, clique aqui ou envie uma mensagem para cnpms.nco@embrapa.br solicitando a retirada de seu nome da lista de leitores.

  EXPEDIENTE
 

O jornal eletrônico Grão em Grão faz parte do Programa de Comunicação Organizacional da Embrapa Milho e Sorgo.

Supervisor do NCO (Núcleo de Comunicação Organizacional): José Heitor Vasconcellos

Jornalistas responsáveis: Guilherme Viana (MG 06566 JP) e Marina Torres (MG 08577 JP)

Desenvolvedor: Luiz Fernando Severnini

Programador Visual: Alexandre Esteves Neves

Edição: NCO (Núcleo de Comunicação Organizacional)

Fotos desta edição: Arquivo NCO (Núcleo de Comunicação Organizacional) da Embrapa Milho e Sorgo

Chefia da Embrapa Milho e Sorgo: Antônio Álvaro Corsetti Purcino (chefe-geral), Sidney Netto Parentoni (chefe-adjunto de Pesquisa e Desenvolvimento), Jason de Oliveira Duarte (chefe-adjunto de Transferência de Tecnologia) e Maria José Vilaça de Vasconcelos (chefe-adjunta de Administração)

 
logo da Embrapa