topo
Jornal Eletrônico da Embrapa Milho e Sorgo (Sete Lagoas-MG)   |
   Ano 07 - Edição 49 - Outubro de 2013
   Ano 13 - Edição 112 - Setembro/Outubro de 2019 
   Ano 13 - Edição 111 - Agosto de 2019 
   Ano 13 - Edição 110 - Julho de 2019 
   Ano 13 - Edição 109 - Junho de 2019 
   Ano 13 - Edição 108 - Maio de 2019 
   Ano 13 - Edição 107 - Abril de 2019 
   Ano 13 - Edição 106 - Março de 2019 
   Ano 13 - Edição 105 - Janeiro/Fevereiro de 2019 
   Ano 12 - Edição 104 - Nov. e Dezembro de 2018 
   Ano 12 - Edição 103 - Outubro de 2018 
   Ano 12 - Edição 102 - Setembro de 2018 
   Ano 12 - Edição 101 - Agosto de 2018 
 
 
seta
  NOTÍCIAS logo Embrapa
  imagem da notícia  
Milho segunda safra é tema de seminário nacional

Projeções para o agronegócio recém-divulgadas pelo Departamento do Agronegócio da Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo) mostram que o milho segunda safra passará dos atuais nove milhões de hectares plantados para 10,4 milhões de hectares cultivados em 2022/2023. Nesse cenário para a próxima década, das 92,7 milhões de toneladas produzidas nas duas safras, mais de 54 milhões de toneladas virão do milho “temporão”, que já se tornou o de maior volume na safra brasileira do cereal.

O crescimento vertiginoso do milho segunda safra – em 2002/2003 ocupava 3,5 milhões de hectares e respondia por 27% da oferta nacional; hoje responde por 57% da produção – é o tema central do XII Seminário Nacional de Milho Safrinha, que acontece de 26 a 28 de novembro em Dourados-MS. Plantado na maioria das regiões produtoras nos meses de janeiro e fevereiro, logo após a colheita da primeira safra, o milho safrinha é o que mais contribui para a produção total no Brasil, apesar de ser plantado em um período de risco, que coincide com o fim das chuvas.

No ano agrícola 2012/2013, a segunda safra respondeu por 46 milhões de toneladas, enquanto a tradicional atingiu as 35 milhões de toneladas. Segundo informações do “Outlook Fiesp 2023 – Projeção para o Agronegócio Brasileiro”, documento elaborado em outubro pela Fiesp em parceria com a MB Associados, desconsiderando riscos de quebras de safras, o crescimento da segunda produção do milho é explicado, principalmente, pela seca que atingiu os Estados Unidos. “O Brasil saiu de pouco mais de 9 milhões de toneladas exportadas em 2011 para 22 milhões de toneladas em 2012”, informa o documento.

Expansão da cultura é foco do evento

Nesse contexto, de expansão da cultura e importância para a economia do país, o Seminário Nacional de Milho Safrinha é o principal fórum técnico-científico realizado no Brasil. Segundo a comissão organizadora, o evento tem contribuído para a reunião de subsídios sobre aspectos de produção do cereal, além de proporcionar a oportunidade de diálogos e de divulgação de resultados, novos estudos e tecnologias.

Entre os temas que serão debatidos estão o cenário econômico da cultura, a situação da produção, os aspectos relacionados à ecofisiologia das plantas, tratos culturais da lavoura, a fitossanidade e a inclusão do milho segunda safra nos sistemas integrados de produção. No segundo dia do evento, por exemplo, um painel tratará da situação do sistema de produção de milho safrinha em todas as regiões brasileiras.

Da Embrapa Milho e Sorgo (Sete Lagoas-MG), participarão os pesquisadores Paulo César Magalhães (ecofisiologia, crescimento de plantas e produtividade), Décio Karam (milho transgênico e manejo de plantas daninhas) e Ivan Cruz (pragas emergentes em lavouras de milho transgênico Bt). Acesse a programação completa do evento.

Mais informações: (67) 3416-9740 e (67) 3416-9754 ou cpao.milho-safrinha-2013@embrapa.br . Para acessar o documento elaborado pela Fiesp, acesse www.fiesp.com.br/publicacoes-agronegocio/tendencias-do-agronegocio-em-2023/ . É necessário fazer seu cadastro no site.

Núcleo de Comunicação Organizacional (NCO) da Embrapa Milho e Sorgo, Unidade da Embrapa (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária), vinculada ao Mapa (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento): (31) 3027-1905 ou cnpms.nco.geral@embrapa.br .

 

Texto: Guilherme Viana (MTb / MG 06566 JP)
Jornalista / Embrapa Milho e Sorgo (Sete Lagoas-MG)
www.cnpms.embrapa.br
NCO (Núcleo de Comunicação Organizacional)
Tel.: (31) 3027-1905
E-mail: guilherme.viana@embrapa.br 

  COMENTÁRIOS  
 
Nome Completo
E-mail
Comentário
OBS.: Os comentários são previamente analisados antes de sua publicação.
 
 
 
 
Luiz Alberto Martinelli | 30/10/2013 - 17:24
Duvidosa esta expectativa fornecida pela FIESP, Bem diferente do que estou vendo no centro oeste mais especificamente no mato grosso, onde produtores não estão conseguindo vender o milho com margem de lucro e a tendencia é diminuir 50% da área plantada.
Guilherme Ferreira Viana | 31/10/2013 - 08:56
Prezado Luiz, obrigado pelo contato e comentário.

Saiba mais sobre o estudo elaborado pela Fiesp em http://www.fiesp.com.br/publicacoes-agronegocio/tendencias-do-agronegocio-em-2023/ .

O tema será debatido também no segundo dia do XII Seminário de Milho Safrinha. Veja o painel "Situação do sistema de produção de milho safrinha no Brasil", onde será feita análise da produção na região Centro-Oeste pela Fundação Mato Grosso: http://www.cpao.embrapa.br/milhosafrinha2013/programa_base2.php?bs=2

Estamos à disposição.

Abraço,

Guilherme Viana
Jornalista / Embrapa Milho e Sorgo
  ESPAÇO DO LEITOR
 
imagem de envelope

Entre em contato com a equipe que produz o jornal eletrônico Grão em Grão. Sugira reportagens, temas para serem abordados nos artigos, eventos, enfim, emita seu ponto de vista sobre o jornal. Você tem duas maneiras de interagir conosco:

por e-mail: cnpms.nco@embrapa.br ou
por telefone: (31) 3027-1272

  CADASTRO
 

Para se cadastrar e receber nosso informativo via e-mail, clique aqui.

Acesse também o nosso jornal no endereço http://grao.cnpms.embrapa.br

Caso queira, a qualquer momento, cancelar o recebimento do informativo, clique aqui ou envie uma mensagem para cnpms.nco@embrapa.br solicitando a retirada de seu nome da lista de leitores.

  EXPEDIENTE
 

O jornal eletrônico Grão em Grão faz parte do Programa de Comunicação Organizacional da Embrapa Milho e Sorgo.

Supervisor do NCO (Núcleo de Comunicação Organizacional): Guilherme Viana

Jornalistas responsáveis: Clenio Araujo (MG 6279 JP), Guilherme Viana (MG 06566 JP), José Heitor Vasconcellos (RJ 12914 JP) e Marina Torres (MG 08577 JP)

Desenvolvedor: Luiz Fernando Severnini

Programador Visual: Alexandre Esteves Neves

Edição: NCO (Núcleo de Comunicação Organizacional)

Revisão: Antonio Claudio da Silva Barros

Fotos desta edição: arquivo NCO (Núcleo de Comunicação Organizacional) da Embrapa Milho e Sorgo.

Chefia da Embrapa Milho e Sorgo: Antônio Álvaro Corsetti Purcino (chefe-geral), Sidney Netto Parentoni (chefe-adjunto de Pesquisa e Desenvolvimento), Jason de Oliveira Duarte (chefe-adjunto de Transferência de Tecnologia) e Mônica Aparecida Nazareno (chefe-adjunta de Administração)

 
logo da Embrapa