topo
Jornal Eletrônico da Embrapa Milho e Sorgo (Sete Lagoas-MG)   |
   Ano 09 - Edição 62 - Junho de 2015
   Ano 13 - Edição 112 - Setembro/Outubro de 2019 
   Ano 13 - Edição 111 - Agosto de 2019 
   Ano 13 - Edição 110 - Julho de 2019 
   Ano 13 - Edição 109 - Junho de 2019 
   Ano 13 - Edição 108 - Maio de 2019 
   Ano 13 - Edição 107 - Abril de 2019 
   Ano 13 - Edição 106 - Março de 2019 
   Ano 13 - Edição 105 - Janeiro/Fevereiro de 2019 
   Ano 12 - Edição 104 - Nov. e Dezembro de 2018 
   Ano 12 - Edição 103 - Outubro de 2018 
   Ano 12 - Edição 102 - Setembro de 2018 
   Ano 12 - Edição 101 - Agosto de 2018 
 
 
seta
  NOTÍCIAS logo Embrapa
  imagem da notícia  
Semana de Integração Tecnológica debate desafios das mudanças climáticas na agropecuária regional

"A Semana de Integração Tecnológica é um exemplo da capacidade das pessoas de se organizarem, se unirem para superar desafios." Assim o Diretor-Executivo de Pesquisa & Desenvolvimento da Embrapa Ladislau Martin Neto define o evento que, em sua oitava edição, abordou o tema "Mudanças climáticas: desafios e oportunidades para a agropecuária regional".

Segundo o Diretor, tratar de mudanças climáticas é uma questão de segurança nacional. "O tema é muito relevante para toda a sociedade brasileira", comenta. Ladislau destaca a importância de se pensar em alternativas, sistemas integrados, tecnologias como as barraginhas, para lidar com as alterações do clima.

A Semana de Integração Tecnológica (SIT) foi realizada de 25 a 29 de maio em Sete Lagoas, MG. O evento busca promover a transferência de tecnologia e a troca de experiências, visando o desenvolvimento regional. Ao longo dos cinco dias, foram oferecidos 22 cursos, além de palestras, seminários e giros tecnológicos, com mais de 1.400 participantes.

O coordenador do evento, Derli Prudente Santana, ressalta que "na SIT, o artista principal é a região." Para o chefe-geral da Embrapa Milho e Sorgo, Antônio Álvaro Corsetti Purcino, o destaque deste ano foi a apresentação de tecnologias que podem mitigar os problemas enfrentados no campo em razão das mudanças climáticas.

O Secretário de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento de Minas Gerais João Cruz Reis ressaltou a relevância da Semana. "A Embrapa acerta ao promover o diálogo focado nas demandas da sociedade. Essa iniciativa vem ao encontro do que pretendemos, que é a aproximação de todos os órgãos ligados à agropecuária no estado".

O primeiro seminário da SIT abordou os desafios criados para a agropecuária regional por causa das alterações no clima e também apresentou oportunidades existentes nesse contexto.

Políticas públicas, como o Plano de Energia e Mudanças Climáticas de Minas Gerais (PEMC), foram apresentadas. Felipe Nunes, da Fundação Estadual de Meio Ambiente, destacou que os extremos climáticos estão mais frequentes e intensos. "Com isso, crescem as pressões sobre os preços dos alimentos e a segurança hídrica".

Felipe explica que a agropecuária, além de sentir os efeitos do clima, também é parte da solução dos problemas, com a adoção de tecnologias adequadas. Entre as ações presentes no PEMC, para mitigar os efeitos dos eventos extremos, estão: a prevenção e o combate ao desmatamento, a recuperação de pastagens degradadas, o pagamento por serviços ambientais e a agroecologia.

No seminário, também foi apresentado o trabalho que tem sido feito em Minas, com a implantação de práticas propostas pelo Plano ABC (Agricultura de Baixa Emissão de Carbono), do Governo Federal. As principais tecnologias contempladas no Plano ABC, como integração lavoura-pecuária-floresta, tratamento de dejetos de animais e sistema de plantio direto, são indicadas para a mitigação dos efeitos das mudanças climáticas.

O coordenador do Plano ABC em Minas Gerais, Fernando Costa, destacou as vantagens da adoção das estratégias propostas: "o produtor aproveita melhor a área da propriedade, cria alternativas de renda e melhora as condições de infiltração de água no solo". Ele explicou que o foco é estimular o crescimento do setor produtivo agropecuário e, ao mesmo tempo, reduzir a emissão dos gases causadores do efeito estufa.

A SIT é realizada anualmente numa parceria entre a Embrapa, a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Minas Gerais (Emater-MG), a Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig) e a Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ).

 

Texto: Marina Torres (MG 08577 JP)
Jornalista / Embrapa Milho e Sorgo (Sete Lagoas-MG)
Tel.: (31) 3027-1272
E-mail: milho-e-sorgo.imprensa@embrapa.br

  COMENTÁRIOS  
 
Nome Completo
E-mail
Comentário
OBS.: Os comentários são previamente analisados antes de sua publicação.
 
 
 
 
  ESPAÇO DO LEITOR
 
imagem de envelope

Entre em contato com a equipe que produz o jornal eletrônico Grão em Grão. Sugira reportagens, temas para serem abordados nos artigos, eventos, enfim, emita seu ponto de vista sobre o jornal. Você tem duas maneiras de interagir conosco:

por e-mail: cnpms.nco@embrapa.br ou
por telefone: (31) 3027-1272

  CADASTRO
 

Para se cadastrar e receber nosso informativo via e-mail, clique aqui.

Acesse também o nosso jornal no endereço http://grao.cnpms.embrapa.br

Caso queira, a qualquer momento, cancelar o recebimento do informativo, clique aqui ou envie uma mensagem para cnpms.nco@embrapa.br solicitando a retirada de seu nome da lista de leitores.

  EXPEDIENTE
 

O jornal eletrônico Grão em Grão faz parte do Programa de Comunicação Organizacional da Embrapa Milho e Sorgo.

Supervisora do NCO (Núcleo de Comunicação Organizacional): Mônica Castro

Jornalistas responsáveis: Guilherme Viana (MG 06566 JP), José Heitor Vasconcellos (RJ 12914 JP), Marina Torres (MG 08577 JP) e Sandra Brito (MG 06230 JP)

Desenvolvedor: Luiz Fernando Severnini

Programador Visual: Alexandre Esteves Neves

Edição: NCO (Núcleo de Comunicação Organizacional)

Revisão: Antonio Claudio da Silva Barros

Fotos desta edição: arquivo NCO (Núcleo de Comunicação Organizacional) da Embrapa Milho e Sorgo

Chefia da Embrapa Milho e Sorgo: Antônio Álvaro Corsetti Purcino (chefe-geral), Sidney Netto Parentoni (chefe-adjunto de Pesquisa e Desenvolvimento), Jason de Oliveira Duarte (chefe-adjunto de Transferência de Tecnologia) e Mônica Aparecida Nazareno (chefe-adjunta de Administração)

 
logo da Embrapa