topo
Jornal Eletrônico da Embrapa Milho e Sorgo (Sete Lagoas-MG)   |
   Ano 09 - Edição 63 - Julho de 2015
   Ano 13 - Edição 112 - Setembro/Outubro de 2019 
   Ano 13 - Edição 111 - Agosto de 2019 
   Ano 13 - Edição 110 - Julho de 2019 
   Ano 13 - Edição 109 - Junho de 2019 
   Ano 13 - Edição 108 - Maio de 2019 
   Ano 13 - Edição 107 - Abril de 2019 
   Ano 13 - Edição 106 - Março de 2019 
   Ano 13 - Edição 105 - Janeiro/Fevereiro de 2019 
   Ano 12 - Edição 104 - Nov. e Dezembro de 2018 
   Ano 12 - Edição 103 - Outubro de 2018 
   Ano 12 - Edição 102 - Setembro de 2018 
   Ano 12 - Edição 101 - Agosto de 2018 
 
 
seta
  NOTÍCIAS logo Embrapa
  imagem da notícia  
10º Congresso Internacional de Bioenergia premia trabalho sobre sorgo sacarino

O trabalho "Perfil de acúmulo de sacarose, glicose e frutose ao longo do período de maturação para cultivares de sorgo sacarino", de autoria da professora Gislaine Fernandes, foi agraciado com o prêmio "Destaque Trabalho Técnico 2015" no "10º Congresso Internacional de Bioenergia". O evento aconteceu entre os dias 15 e 16 de julho de 2015, no São Paulo Expo Exhibition & Convention Center, em São Paulo.

A pesquisa foi coorientada pelo pesquisador da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), Rafael Augusto da Costa Parrela, e é parte da tese de doutorado que a professora concluiu no final de 2014. "Esta premiação é importante para a divulgação dos resultados de pesquisa das cultivares de sorgo sacarino da Embrapa e demonstra o potencial do sorgo para a produção de etanol", ressalta Rafael Parrela, que integra a equipe do Núcleo de Recursos Genéticos da Embrapa Milho e Sorgo, de Sete Lagoas-Minas Gerais (MG). Gislaine Ferreira é professora no Instituto Federal de Ciencia e Tecnologia do Traingulo Mineiro, Campus Uberaba.

De acordo com o pesquisador Rafael Parrela, esta pesquisa teve o objetivo de identificar o Período de Utilização Industrial (PUI) do sorgo sacarino na região do Triângulo Mineiro. Os trabalhos foram realizados em Ituiutaba-MG, onde foi avaliado o perfil de acúmulo dos açúcares (sacarose, glicose, frutose) durante o período de maturação das cultivares BRS 506, BRS 508, BRS 509 E BRS 511 desenvolvidas pela Embrapa Milho e Sorgo.

"O PUI nos informa qual o período em que a cultura fica no campo, mantendo os níveis mínimos de produtividade e qualidade, com o intuito de se identificar o melhor momento para a colheita do sorgo sacarino, visando maximizar a produção de etanol", explicou o pesquisador da Embrapa.

Adicionalmente, a pesquisa caracterizou o perfil de açúcares, ou seja, os tipos deles - glicose, frutose e sacarose - em cada época da colheita. "Foi verificado que, para essas cultivares de sorgo da Embrapa, houve maior concentração de teor de sacarose, muito semelhante ao percentual de sacarose da cana", disse Parrela.

Ele salientou que o maior teor de sacarose identificado nessas cultivares de sorgo reflete um maior período de utilização industrial, e que isto é importante para o setor, pois o maior número de dias dá maior possibilidade para a colheita. "Para essas características é recomendado um PUI mínimo de 30 dias, e as cultivares da Embrapa alcançaram esses resultados. Isso foi uma observação relevante da pesquisa", destacou Parrela.

De acordo com os organizadores, o Congresso Internacional de Bioenergia acontece em 2015 em sua 10ª Edição. O evento, considerado o mais importante fórum de discussões sobre energias renováveis do Brasil, tem o propósito de discutir o aproveitamento racional da biomassa, dos resíduos da indústria, da agricultura e lixo urbano, dos biocombustíveis/etanol e biodiesel, bem como estimular novas tecnologias como fontes de energias alternativas, colocando frente a frente técnicos e especialistas do Brasil e de outros países com interesse nesta tecnologia.

Texto: Sandra Brito (MG 06230 JP)
Jornalista / Embrapa Milho e Sorgo (Sete Lagoas-MG)
Tel.: (31) 3027-1223(31) 3027-1223
E-mail: milho-e-sorgo.imprensa@embrapa.br

  COMENTÁRIOS  
 
Nome Completo
E-mail
Comentário
OBS.: Os comentários são previamente analisados antes de sua publicação.
 
 
 
 
  ESPAÇO DO LEITOR
 
imagem de envelope

Entre em contato com a equipe que produz o jornal eletrônico Grão em Grão. Sugira reportagens, temas para serem abordados nos artigos, eventos, enfim, emita seu ponto de vista sobre o jornal. Você tem duas maneiras de interagir conosco:

por e-mail: cnpms.nco@embrapa.br ou
por telefone: (31) 3027-1272

  CADASTRO
 

Para se cadastrar e receber nosso informativo via e-mail, clique aqui.

Acesse também o nosso jornal no endereço http://grao.cnpms.embrapa.br

Caso queira, a qualquer momento, cancelar o recebimento do informativo, clique aqui ou envie uma mensagem para cnpms.nco@embrapa.br solicitando a retirada de seu nome da lista de leitores.

  EXPEDIENTE
 

O jornal eletrônico Grão em Grão faz parte do Programa de Comunicação Organizacional da Embrapa Milho e Sorgo.

Supervisora do NCO (Núcleo de Comunicação Organizacional): Mônica Castro

Jornalistas responsáveis: Guilherme Viana (MG 06566 JP), José Heitor Vasconcellos (RJ 12914 JP), Marina Torres (MG 08577 JP) e Sandra Brito (MG 06230 JP)

Desenvolvedor: Luiz Fernando Severnini

Programador Visual: Alexandre Esteves Neves

Edição: NCO (Núcleo de Comunicação Organizacional)

Revisão: Antonio Claudio da Silva Barros

Fotos desta edição: arquivo NCO (Núcleo de Comunicação Organizacional) da Embrapa Milho e Sorgo, Ivan Cruz, João Herbert Moreira Viana, Paulo Eduardo Aquino Ribeiro e Tatiane Aparecida Nascimento Barbosa

Chefia da Embrapa Milho e Sorgo: Antônio Álvaro Corsetti Purcino (chefe-geral), Sidney Netto Parentoni (chefe-adjunto de Pesquisa e Desenvolvimento), Jason de Oliveira Duarte (chefe-adjunto de Transferência de Tecnologia) e Mônica Aparecida Nazareno (chefe-adjunta de Administração)

 
logo da Embrapa