topo
Jornal Eletrônico da Embrapa Milho e Sorgo (Sete Lagoas-MG)   |
   Ano 09 - Edição 64 - Agosto de 2015
   Ano 13 - Edição 112 - Setembro/Outubro de 2019 
   Ano 13 - Edição 111 - Agosto de 2019 
   Ano 13 - Edição 110 - Julho de 2019 
   Ano 13 - Edição 109 - Junho de 2019 
   Ano 13 - Edição 108 - Maio de 2019 
   Ano 13 - Edição 107 - Abril de 2019 
   Ano 13 - Edição 106 - Março de 2019 
   Ano 13 - Edição 105 - Janeiro/Fevereiro de 2019 
   Ano 12 - Edição 104 - Nov. e Dezembro de 2018 
   Ano 12 - Edição 103 - Outubro de 2018 
   Ano 12 - Edição 102 - Setembro de 2018 
   Ano 12 - Edição 101 - Agosto de 2018 
 
 
seta
  NOTÍCIAS logo Embrapa
  imagem da notícia  
Pesquisa estuda teor de umidade no sorgo para produção de biocombustível

Uma pesquisa científica, intitulada "Identificação de QTLs associados ao teor de umidade e à cor de nervura em linhagens endogâmicas recombinantes (RILs) de sorgo", conquistou o primeiro lugar no Prêmio Jovem Melhorista "Antônio Secundino de São José", na categoria Graduação, promovido pelo 8º Congresso Brasileiro de Melhoramento de Plantas. O Congresso foi realizado entre os dias 3 e 6 de agosto de 2015, em Goiânia-GO.

O trabalho foi desenvolvido pela biotecnologista Dalila Dominique Duarte Rocha, estagiária na área de melhoramento genético de plantas da Embrapa Milho e Sorgo, em Sete Lagoas-MG. O objetivo da pesquisa, coorientada pelo pesquisador Robert Eugene Schaffert (Embrapa Milho e Sorgo), foi investigar a existência de genes ou QTLs (locos de características quantitativas) que possam estar associados ao teor de umidade e cor de nervura na planta do sorgo, para utilização em programas de melhoramento genético. De 398 trabalhos inscritos nesta categoria, cinco foram selecionados para apresentação oral.

De acordo Schaffert, o QTL é um ponto provável da localização genética de uma determinada característica. Em literatura, já é comprovada a existência do gene "d", responsável pelo controle de umidade. "Este trabalho teve o objetivo de investigar a existência de outros QTLs, associados à característica de umidade, a fim de propor estratégias de melhoramento para produção de biocombustíveis", disse.

O Sorghum bicolor (L.) Moench é uma espécie de grande importância agronômica, que tem se destacado como matéria-prima para a produção de biocombustíveis. Dalila Rocha explica que, em programas de melhoramento, características como a porcentagem de matéria seca e do teor de umidade da biomassa devem ser consideradas para o desenvolvimento de cultivares de sorgo com maior potencial energético. "Tratando-se do sorgo sacarino, os genótipos devem apresentar maior teor de água no colmo e maior extração de caldo com açúcares fermentescíveis. Já o sorgo biomassa é utilizado para a cogeração de energia, ou seja, para queima em caldeiras", afirma.

Dalila Rocha acrescenta que os genótipos promissores para a produção de biomassa são os que apresentam menor teor de umidade. "Isto ajuda na redução de custos de transporte, uma vez que cultivares com menor teor de água (inferior a 50%) e maior quantidade de matéria seca proporcionam maior rendimento calorífico, além de reduzir o custo com o combustível necessário para transportar estes materiais", diz.

A biotecnóloga ressalta que por meio de análises estatísticas foi constatado que a cor de nervura da folha é um marcador morfológico para a porcentagem de matéria seca. "A característica fenotípica cor de nervura branca codifica uma planta que possui alto teor de matéria seca e pouca umidade, por isso é mais eficiente quando utilizada para queima. Ao passo que as folhas com a cor de nervura turva (ou escura) demonstram que tal cultivar tem muita umidade e pouca matéria seca, o que favorece a produção de etanol, por necessitar de muito caldo no colmo", afirmou.

"Nesta pesquisa foram mapeados dois QTLs em um cromossomo do sorgo. O que sugere efeito pleiotrópico deste gene, ou seja, o mesmo gene controla as duas características: teor de umidade e cor de nervura", conclui Dalila Rocha.

Texto: Sandra Brito (MG 06230 JP)
Jornalista / Embrapa Milho e Sorgo (Sete Lagoas-MG)
Tel.: (31) 3027-1223
E-mail: milho-e-sorgo.imprensa@embrapa.br

  COMENTÁRIOS  
 
Nome Completo
E-mail
Comentário
OBS.: Os comentários são previamente analisados antes de sua publicação.
 
 
 
 
  ESPAÇO DO LEITOR
 
imagem de envelope

Entre em contato com a equipe que produz o jornal eletrônico Grão em Grão. Sugira reportagens, temas para serem abordados nos artigos, eventos, enfim, emita seu ponto de vista sobre o jornal. Você tem duas maneiras de interagir conosco:

por e-mail: cnpms.nco@embrapa.br ou
por telefone: (31) 3027-1272

  CADASTRO
 

Para se cadastrar e receber nosso informativo via e-mail, clique aqui.

Acesse também o nosso jornal no endereço http://grao.cnpms.embrapa.br

Caso queira, a qualquer momento, cancelar o recebimento do informativo, clique aqui ou envie uma mensagem para cnpms.nco@embrapa.br solicitando a retirada de seu nome da lista de leitores.

  EXPEDIENTE
 

O jornal eletrônico Grão em Grão faz parte do Programa de Comunicação Organizacional da Embrapa Milho e Sorgo.

Supervisora do NCO (Núcleo de Comunicação Organizacional): Mônica Castro

Jornalistas responsáveis: Guilherme Viana (MG 06566 JP), José Heitor Vasconcellos (RJ 12914 JP), Marina Torres (MG 08577 JP) e Sandra Brito (MG 06230 JP)

Desenvolvedor: Luiz Fernando Severnini

Programador Visual: Alexandre Esteves Neves

Edição: NCO (Núcleo de Comunicação Organizacional)

Revisão: Antonio Claudio da Silva Barros

Fotos desta edição: arquivo NCO (Núcleo de Comunicação Organizacional) da Embrapa Milho e Sorgo

Chefia da Embrapa Milho e Sorgo: Antônio Álvaro Corsetti Purcino (chefe-geral), Sidney Netto Parentoni (chefe-adjunto de Pesquisa e Desenvolvimento), Jason de Oliveira Duarte (chefe-adjunto de Transferência de Tecnologia) e Mônica Aparecida Nazareno (chefe-adjunta de Administração)

 
logo da Embrapa